Politécnica nº 6


Editorial: Alterações ao regime de ingresso no ensino superior
João de Freitas Ferreira


A standardização e a adaptação: implicações na delimitação do conceito de marketing internacional

Carlos Simões Adegas
Este artigo procura comparar a essência do marketing internacional face ao marketing doméstico, para depois abordar as implicações das abordagens standardizadas, adaptadas e contingenciais ao marketing internacional. Com base nessas implicações são ainda analisadas os diferentes significados com que o termo marketing internacional pode ser utilizado.

Planificação e implementação de redes Móveis 2,5G
Justino M. R. Lourenço
Este artigo faz uma apresentação das condicionantes no planeamento das redes GPRS over GSM. As exigências crescentes no tráfego de dados, levam a alterações e inovações na forma como uma rede é planificada.

A governação como alternativa ao modelo gestionário
Carla Sofia Rocha
Tendo presente a crescente complexidade da actividade da Administração Pública e dos problemas que procura solucionar, assistimos ao aparecimento de novas formas de dirigir as organizações. Este artigo analisa um novo modelo de gestão pública: a governação em networks. Este modelo centra a sua atenção na interdependência desenvolvida entre os vários actores na cooperação entre um grande número de organizações públicas, semi-públicas e privadas.

A opção pelo teletrabalho e suas repercussões
Sílvia Oliveira Santos
O teletrabalho proporciona vantagens e desvantagens para o trabalhador e para a organização, devendo-se ter em consideração que não é para todas as pessoas, para todas as funções e apenas porque está na vanguarda.

A linguagem e a revalorização das subjectividades
André Veríssimo
Procuramos com este ensaio uma nova valoração lógico-semântica que enquadra as asserções do senso comum e a grandeza das crenças que integram usos múltiplos dos discursos lógicos, afectivo, ético, estético. O que está em causa é em grande medida o questionar da rigidez de antinomias como verdade e opinião, realidade e aparência, objectividade e subjectividade. Segundo Chaïm Perelman, sem as opiniões, sem as aparências e as impressões subjectivas estar-nos-ia negado o acesso à verdade, à realidade e à objectividade, enquanto metas ideais do nosso conhecer.

Porquê Gestão do Conhecimento? Porquê agora?
Anabela Sarmento
O conhecimento, e a sua gestão, assumem, actualmente, um papel crítico para o sucesso e competitividade das organizações.
Apesar de se ouvir falar em gestão do conhecimento há já algum tempo, na prática as acções que facilitam a sua criação e gestão são escassas, fruto de perspectivas divergentes acerca do mesmo fenómeno e da dificuldade em criar ambientes onde a partilha seja a palavra de ordem.
Atendendo a este cenário, com este artigo procura-se compreender os factores condicionadores para atribuição de importância à gestão do conhecimento.
(nota do editor: reimpressão do artigo publicado no nº 5 da revista Politécnica devido a deficiências gráficas)

Programação segura
Luís Miguel Silva
A informação é vital nos nossos dias. Podemos dizer que vivemos na era da informação. Uma era onde os grandes avanços nas tecnologias nos permitem uma troca rápida e eficiente de conhecimentos. Essa troca é em grande parte garantida através do processamento de "software" informático o que torna essencial assegurar que nada falhe durante o processamento da informação.

Problemas e Curiosidades
Joaquim Albuquerque de Moura Relvas